notícias

Manejo nutricional do solo é ferramenta para produtividade

02/02/2021

Manejo nutricional do solo é ferramenta para produtividade

As culturas da safra 2020/2021 estão em pleno desenvolvimento no campo, mas o produtor rural já está planejando as próximas safras. E quando se fala em planejar, um dos pilares da sustentabilidade e produtividade das lavouras é a fertilidade do solo. Por meio da técnica, denominada análise química do solo, é possível avaliar a fertilidade e então, com as informações obtidas pela amostragem, consegue-se elaborar um manejo adequado de adubação e correção.

“A análise do solo é uma técnica fundamental, sendo a mais importante e confiável para o conhecimento do estado nutricional e o grau de fertilidade em que se encontra determinada área, pois será justamente através deste conhecimento que se torna possível o uso de práticas de manejo com o uso de corretivos e fertilizantes de forma racional e mais direcionada para a real necessidade da lavoura”, explica o supervisor do setor agronômico da Copagril, engenheiro agrônomo Paulo Brunetto.

A Copagril disponibiliza aos cooperados e clientes ferramentas e orientações que auxiliam no diagnóstico preciso da fertilidade, por meio da análise química no método convencional ou por meio da agricultura de precisão através do pacote tecnológico que está inserido no Programa ProSolo Copagril que segundo Brunetto, consiste em amostragens georreferenciadas do solo resultando em um mapeamento preciso da fertilidade proporcionando aplicação de fertilizantes e corretivos a taxas variáveis, ou seja, com doses ajustadas às condições agronômicas em cada ponto dentro da lavoura.

A análise de solo, possibilita o desenvolvimento de um programa de calagem e adubação mais eficientes. “Também proporciona uma forma regular de monitoramento e avaliação de mudanças dos nutrientes no solo, possibilitando, por consequência, aumentar a intensidade de cultivo de forma sustentável, ajudando a manter o potencial produtivo do solo ao longo dos anos”, reforça o profissional da Copagril.

Na prática

O Programa ProSolo Copagril reúne um conjunto de ações para efetivo processo de análise e correção das lavouras, em que, por meio da análise química obtida no pacote tecnológico é realizado o mapeamento detalhado da fertilidade do solo, realizado a partir da coleta de solo, análise e interpretação de dados, que indicam os níveis de nutrientes e recomendações precisas para a correção.

Cada solo tem suas características nutricionais, os quais devem ser tratados individualmente, e por meio da agricultura de precisão definir um modelo de correção específico. “Mas podemos destacar alguns parâmetros, em nossa região, que contribuem para melhor produtividade, entre os aspectos a serem observados temos o pH que deve estar entre 5,5 a 6,0, o Potássio de 3 a 5%; o Cálcio na faixa de 35 a 50% e o Magnésio de 10 a 20%. A relação Cálcio/Magnésio deve se encontrar na proporção no mínimo 3/1 (3 de Cálcio e 1 de Magnésio). Lembrando que estamos falando em termos gerais, por isso a análise de cada solo e sua correção são tão importantes, para uma uniformidade de solo e por conseguinte, de produtividade”, descreve o profissional da Copagril.

Ele ainda lembra que é importante solicitar na análise de solo a determinação de Boro e Enxofre, pois estes elementos são deficientes nos solos da região Oeste do Paraná, e são fundamentais para obter altas produtividades. “De suma importância manter o solo em equilíbrio nutricional, pois o elemento faltante é o que limitará a produtividade das
culturas”, completa.

Recomenda-se a cada dois anos realizar uma nova análise de solo, com ela fica mais fácil de tomar decisões técnicas, tais como na recomendação de calagem, gessagem e a formulação mais adequada dos fertilizantes. A análise do solo e a correção devem ser acompanhadas e orientadas por profissional técnico qualificado e a equipe do setor agronômico da Copagril está disponível para melhor orientar aos cooperados e clientes na realização da exata correção e adubação.

PROSOLO

Coleta de amostras de solo;

Georreferenciamento da área;

Elaboração dos mapas de fertilidade a partir da combinação das coordenadas geográficas e os resultados das análises;

Elaboração dos mapas de aplicação, indicando a correção onde for necessário;

Distribuição* do corretivo ou fertilizante a taxas variáveis.

*As informações são inseridas em um sistema computadorizado do trator/caminhão aplicador, que lê a quantidade e localização exata onde os corretivos e/ou fertilizantes devem ser aplicados.


*Matéria divulgada na Revista Copagril Edição 118 (outubro/novembro/dezembro). Você pode conferir o conteúdo original em: https://www.copagril.com.br/revista/88

**Conteúdo produzido com a colaboração da área Agronômica Copagril.

Fotos:


Outras Notícias:


Sede Administrativa
Rua Nove de Agosto, 700
Marechal Cândido Rondon - PR
CEP: 85960-000

Fone: (45) 3284-7500 -
Redes Sociais
SAC
Copyright® Copagril - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade Produzido por BRSIS