notícias

Trigo demanda atenção especial do produtor

28/04/2020

Trigo demanda atenção especial do produtor

Mais um plantio do trigo iniciando e os produtores devem estar atentos à época ideal de semeadura para maximizar os lucros e minimizar os riscos de perda de produtividade. As épocas de semeadura do trigo são definidas de acordo com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc),que objetiva a redução dos riscos com fatores que ocasionam perdas de produtividade, principalmente a geada (na fase de florescimento),déficit hídrico (nas fases de estabelecimento inicial da cultura e de enchimento de grãos) e com chuva na colheita (para evitar a germinação de grãos na espiga).

As datas de semeadura são em função do nível de risco de perda de safra (20, 30 ou 40%),da cultivar escolhida e do município em que a cultura será semeada, destaca o engenheiro agrônomo da Copagril, Juliano Tartaro.

“Atualmente o Paraná émaior produtor brasileiro do cereal,mantendo mais de um milhão de hectares com o cereal nas últimas três safras, entretanto para obter bons resultados o produtor precisa considerar o investimento tecnológico que cada cultivar exige”, explica o profissional.

A escolha da cultivar vai definir o pacote de insumos, com algumas cultivares demandando mais adubos ou aplicações de fungicidas e todas sem exceção devem respeitar as seguintes observações:

- Semear no limpo sem a presença de plantas daninhas;

- Efetuar a semeadura com condições adequadas de umidade do solo;

- Ter cuidados com a velocidade de semeadura e a profundidade (2 a 5 cm);

- Escolher sementes de qualidade e procedência;

- População de planta adequada.

Tartaro também chama a atenção para outro cuidado essencial que é a parte nutricional da cultura e através de uma análise de solo é determinado se o solo precisa ou não de correção com calcário e estipulado as adubações necessárias. “Quando as adubações são feitas de maneira eficiente os resultados de pesquisa têm demonstrado que a adubação do trigo (principalmente com nitrogênio, potássio e fósforo) deixa uma quantidade significativa de nutrientes para a cultura seguinte, o que permite a redução da adubação da soja ou do milho nas safras de verão. Assim, a simples decisão de cultivar trigo no inverno tem um efeito de redução de custos na safra seguinte”, complementa.

Além de sua vantagem econômica como cultura de inverno o trigo apresenta uma contribuição significativa para a cultura semeada na sequência (como a soja ou o milho),produzindo uma grande quantidade de palhada (geralmente entre 4 e 8 toneladas/ha de matéria seca) que é importante para a conservação do solo no sistema plantio direto, implicando em menor gasto com herbicidas na cultura de verão, inclusive reduzindo a infestação de plantas invasoras de difícil controle, como a buva e o amargoso.

Qualquer dúvida referente ao plantio do trigo e também para mais informações sobre a cultura e o manejo das safras, consulte a equipe técnica da Copagril.

Outras Notícias:


Sede Administrativa
Rua Nove de Agosto, 700
Marechal Cândido Rondon - PR
CEP: 85960-000

Fone: (45) 3284-7500 -
Redes Sociais
SAC
Copyright® Copagril - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade Produzido por BRSIS